Que NADA te impeça de ser quem você é e o melhor que pode ser… nada nem ninguém, nem você mesmo. Imprima sua essência em tudo que fizer.

Fique atento e pratique! Tudo na vida é treino.

Que nada te impeça…

Anúncios

Coisas de valor

meu arco lindo

Você certamente já teve dias estranhos, onde coisas que não te importam, de repente, tornam-se um problema ou incômodo. Ficam lá martelando sua cabeça e te colocando pra baixo. Geralmente passa logo, mas se você não estiver atento e não entender as razões, corre o risco de só jogar sentimentos ruins debaixo do tapete e perder a oportunidade de aprender algo para a sua felicidade.

Tive uma semana inteira assim, complexa. Muitos ensinamentos e reflexões sim, como tanto gosto, mas o “tema” foi diferente. Todas as tensões (internas) tinham relação direta com posses, com “coisas”, dinheiro, bens de menor ou maior valor monetário. Estranhei porque não sou ligada nisso… Tenho, inclusive, uma lista bem pequena (cabe em uma mão e sobram dedos) de “coisas” que sonho ter e até essas tem significado profundo, não pura ambição. Então… por me senti assim? O que tinha que aprender com esses sentimentos? O que eu precisava entender ou reafirmar sobre mim mesma?

A resposta veio quando entrei no meu quarto, chateada depois de vários pensamentos conflitantes, e vi meu arco…

Fiquei um tempo tentando escrever porque fiz a foto acima e desisti. O sentimento foi tão profundo e tão revelador que precisei pegar a câmera (que também é parte do que existe dentro de mim) e traduzir em uma única imagem o valor que esse presente tem pra mim.

Não sei se vocês vão entender, de ver a foto, mas se pudesse colocar uma legenda seria essa:

Prefiro sim coisas que tem verdadeiro valor e essas luto para preservar. O restante não reflete quem eu sou e tenho todo o direito de pensar diferente. Quem cria a minha realidade sou eu.

Amor e proatividade

Dock

Não sei vocês, mas gosto de aprender. Aprender mais sobre mim, sobre a vida e sobre as pessoas que amo. Gosto de ser melhor. Dá trabalho, mas eu gosto. Aprendo todos os dias e quando algo é mais complexo, me debruço em reflexões até, de fato, acrescentar sabedoria ao meu caminho. Busco entender o que a vida me deu oportunidade de encarar de frente (ah! quase nunca é algo “legal”). Não sou vítima do que me acontece, sou criadora desse meu mundo, e tudo vem para me fazer melhor. Então… se preciso, levo dias, semanas, não me importo.

Essas últimas semanas elaborei, entendi e aprendi mais sobre dois pontos que são essenciais: amar e ser proativa.

Amar verdadeira e genuinamente elimina projeções e ego. Às vezes, você precisará admitir que errou e precisa ter humildade pra isso. Às vezes, você precisará perdoar um erro e precisa ter muito amor pra isso. Amar é real, superior, forte, construtivo e gera aprendizado constante (não é nada fácil, mas é o que mais vale a pena nessa vida). Amamos quem as pessoas são, não o que projetamos para que sejam – não podemos amar ilusões. Amor é entrega e escolha, é ação. É esse o amor que escolhi.

Ser proativa é não ser reativa. Reagir coloca sua felicidade no controle de outra pessoa que pode, conscientemente ou não, te fazer mal, te ferir, te prejudicar, ser irresponsável ou descuidado com os seus sentimentos. O rumo da sua vida passa a ser dirigido por algo fora de você… Pode isso? Não, né?! Ser reativa te faz um mero resultado, e sou muito mais do que isso. Sou proativa e desejo ser em tempo integral. É um processo, óbvio, mas avanço nele continuamente.

O que você aprendeu essa semana? Não precisa me contar, apenas pense. 

Registro de felicidade

Minha fotografia fala muito de mim. Não é apenas o meu olhar diante do mundo, é também meu jeito silencioso de mostrar quem eu sou.

Gosto de detalhes! Gosto de ver o que ninguém vê, de observar, valorizar detalhes que a maioria nunca notaria.

O registro fotográfico é “quadrado”, tem limites fixos, mas minha visão não. A câmera registra o que eu vejo, não o que ela quer. Vejo diferente, torto, como alguns diriam. Viro a câmara até encontrar o meu ponto de vista, sempre fora da curva.

Busco a alma. Amo o espontâneo porque nele há verdade, sinceridade. Não gosto de poses. Até em estúdio, incentivo os sorrisos soltos e o movimento. A vida flui, como minha fotografia seria diferente? Sim… às vezes borra, às vezes sai do foco, tá… e daí? A vida é assim também e continua sendo linda!

Até entendo que algumas pessoas busquem perfeição estética a todo custo (nem que seja no Photoshop…rs), mas, de verdade, é isso que tem valor para você? Pra mim, não tem. Prefiro fotografar felicidade, olhares de amor, sorrisos em família, gargalhadas entre amigos. Isso é eterno. Aí existe beleza.

familia feliz

Minha verdadeira alegria é fotografar o que tem valor e levar felicidade ao coração das pessoas. É minha missão… Hoje é o Dia do Fotógrafo e estou aqui para agradecer a cada pessoa que imprimiu sua felicidade nas fotos da minha vida. Obrigada!

Se permita!

nossa primeira orquidea_2

Escrever sobre o meu 2013 é impossível e nem vou me dar ao trabalho de tentar (rs). Entre as escolhas que fiz, está escolher o que é leve e leve hoje é apenas refletir em silêncio sobre o ano mais importante da minha vida, agradecer cada lição e cada momento em que fechei os olhos para sentir a felicidade correndo plena pelas minhas veias. Até o último dia desse fantástico ano, fiz a melhor coisa que alguém pode fazer por si mesmo: VIVER! 2013 me ensinou muito e me preparou para o melhor ano da minha vida: 2014!!! (como sei? eu sei e faz tempo)

Um dia, num post anterior, contei o que pedi nos primeiros minutos nos últimos 20 anos e hoje confesso a vocês que 2014 teve de mim um pedido diferente, do qual me lembrarei todos os dias e em cada decisão. A tal sabedoria que pedi sempre, agora tem uma missão na minha vida e é com ela que me dedicarei a cumprir e realizar os sonhos do meu coração.

Hoje desejo a você o que desejo a mim mesma: SE PERMITA!

Se permita ser feliz, amar, realizar, conquistar, sonhar… e faça isso tudo MUITO e INTENSAMENTE! Se algo te atrapalhar, tire da frente sem medo, derrube, encare, lute, vença. Se for preciso pedir ajuda pra liberar caminho para sua felicidade, peça e nem demore, porque o tempo é valioso e merece ser tratado como tal. A vida é sua, assim como todas as suas pequenas decisões diárias, e nem tente transferí-la para outras pessoas ou dar desculpas para se acomodar na tristeza. Respire, se posicione, tenha um sonho no coração e não pare nunca parar assistir sua própria vida passar. VIVA DE VERDADE!

Ah! Seja grato, inclusive pelos detalhes. Esse é um dos segredos da felicidade.

OBRIGADA, VIDA! Obrigada, 2013, pelos sorrisos e lágrimas e por toda oportunidade que me apresentou quando já tinha maturidade para dar o devido valor. Obrigada pelas valiosas amizades (todas – as novas e as eternas)… Obrigada pela felicidade, pelo aprendizado, pelo amor. Obrigada por me lembrar que a vida é cheia de surpresas maravilhosas e verdadeiros milagres.

2014, seja bem vindo! Faremos coisas incríveis juntos! 

“If”, de Rudyard Kipling

Tradução: Guilherme de Almeida

Se

Se és capaz de manter a tua calma quando
Todo o mundo ao teu redor já a perdeu e te culpa;
De crer em ti quando estão todos duvidando,
E para esses no entanto achar uma desculpa;
Se és capaz de esperar sem te desesperares,
Ou, enganado, não mentir ao mentiroso,
Ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
E não parecer bom demais, nem pretensioso;

Se és capaz de pensar –sem que a isso só te atires,
De sonhar –sem fazer dos sonhos teus senhores.
Se encontrando a desgraça e o triunfo conseguires
Tratar da mesma forma a esses dois impostores;
Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas
Em armadilhas as verdades que disseste,
E as coisas, por que deste a vida, estraçalhadas,
E refazê-las com o bem pouco que te reste;

Se és capaz de arriscar numa única parada
Tudo quanto ganhaste em toda a tua vida,
E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
Resignado, tornar ao ponto de partida;
De forçar coração, nervos, músculos, tudo
A dar seja o que for que neles ainda existe,
E a persistir assim quando, exaustos, contudo
Resta a vontade em ti que ainda ordena: “Persiste!”;

Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes
E, entre reis, não perder a naturalidade,
E de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes,
Se a todos podes ser de alguma utilidade,
E se és capaz de dar, segundo por segundo,
Ao minuto fatal todo o valor e brilho,
Tua é a terra com tudo o que existe no mundo
E o que mais –tu serás um homem, ó meu filho!